Fermento natural à base de uvas passas

NO CURSO FERMENTAÇÃO NATURAL da  LEVAIN ESCOLA DE PANIFICAÇÃO E CONFEITARIA  O ALUNO APRENDE A PRODUZIR E UTILIZAR SEU PRÓPRIO FERMENTO NATURAL DE FARINHA BRANCA E DE CENTEIO  EM 12 FORMULAÇÕES.

Observo que é grande o interesse com relação à produção de fermento natural e muitos leitores têm pedido a receita para a produção do fermento natural de uvas passas.

Já vimos aqui no blog como se faz levain à base de maçã verde e hoje vamos ver como se produz um levain à base de uvas passas. Vocês vão poder sentir a diferença no sabor e aroma do pão quando forem utilizá-lo!

FÓRMULA- Levain de Uvas Passas
INGREDIENTES % QTDE. UNIDADE
Uvas passas 50 Gramas
Água fria 200 Gramas
Farinha de trigo 250 gramas
Modo de preparo:Deixe as passas de molho na água até começar a borbulhar (aproximadamente 24 horas).Escorrer a água espremendo bem as passas. Descartar as passas e misturar a água, a farinha de trigo, fazendo uma massa lisa e homogênea.Colocar em um recipiente fechado até que triplique o volume (1 a 3 dias) em temperatura ambiente.Guardar 100 gramas deste fermento e descartar o restante.

Realimentar na seguinte proporção.

INGREDIENTES % QTDE. UNIDADE
Levain 50 100 Gramas
Água 50 a60 100 a 120 Gramas
Farinha de trigo 100 200 gramas
– Proceder desta maneira por aproximadamente 20 dias (a cada dia o aroma vai ficando mais intenso, o que dá ao pão sabor mais azedo).

Vídeos: Fermentos  e  Fermentação

Na Rota do Pão e das Boulangeries premiadas em Paris

Confirmando a tendência de panificação bio em Paris como já falamos aqui, começamos nosso tour pela Le Boulanger de Monge ,na Rue Montorgueil, bem ao lado da Stoher. Essa padaria possui o certificado AB  (para produtos bio).

Na foto acima: Marcio Lopes (Xamego Bom) , Maria Olívia Sousa e Mônica Paiva  (Padaria Pão Chic- RJ),  Adriano Pereira  (Panificadora Keli – Jundiaí-SP),  Luiz Antônio Pereira (Padaria Promeca- Jundiaí-SP) e  Alberto Torres  (Panificadora Pão Bom – Dourados – MS).

Seguindo nosso roteiro estivemos em uma das lojas Eric Kayser , que esteve com alguns integrantes do nosso grupo no pavilhão de exposições da Europain.

Todos os pães são artesanais sem aditivos nem conservantes. Os pães de campanha e o pão de figo em especial agradaram ao nosso grupo.

Não poderíamos deixar de visitar a Le Granier à Pain, boulangerie do Mestre Padeiro Michel Galloyer e detentora do Prêmio de Melhor Baguete de Paris em 2010 e 2015. Na loja da Rue des Abbesses, 38  ( uma das 7 lojas em Paris) também fizemos uma visita técnica guiados pelo padeiro Nicolas Casuccio que nos explicou passo a passo todo o processo de produção das 3 mil baguetes por dia somente daquela loja. Sempre utilizando de fermentação longa.

Pães e bolos da Le Granier à Pain.

Abaixo: O Padeiro Nicolas Casuccio que gentilmente nos guiou pela área de produção da padaria. Agradecemos imensamente o nosso amigo Nicolas.

E ainda uma foto ao lado do Premiado Padeiro Djibril Bodian, responsável pelo título de Melhor Baguete de 2010 e 2015 de Paris para essa padaria.

 

Encerrando a nossa maravilhosa jornada de aprendizado pelas boulangeries de Paris, nada mais apropriado do que uma visita à Poilâne.

A primeira boulangerie foi aberta em 1932 pelo sr. Pierre Poilâne que usava fermentação natural, cozimento em forno a lenha e farinha moída na pedra. A tradição do pão artesanal continuou com seu filho, Lionel, que privilegiou as técnicas e é reconhecido internacionalmente pela qualidade dos seus produtos.

Poilâne é o símbolo do pão tradicional na França,  e pode ser encontrado em 3 endereços em Paris e 1 em Londres. A Poilâne combina os melhores ingredientes com as melhores técnicas de produção.  Lionel Poilâne chama de Inovação Retro a essa combinação de técnicas antigas e modernas.