Dia do Padeiro

Dia 8 de julho comemoramos o Dia do Padeiro e em nossa homenagem deixo-os com um belo verso do poema “Pão Paz” da grande Cora Coralina:

 

“O pão chega pela manhã em nossa casa.
Traz um resto de madrugada.
Cheiro de forno aquecido, de levedo e de lenha queimada.
Traz as mãos rudes do trabalhador e a paz dos campos cheios.
Vem numa veste pobre de papel.
Por que não o receber numa toalha de linho puro e com as mãos juntas em prece e gratidão?”

 

 

 

Evento Paladar 2012

Logo em seguida, no final de semana, aconteceu em São Paulo o 6° Paladar – Estadão onde participamos, no sábado, de uma incrível aula externa no Moinho Anaconda e pudemos acompanhar todo o percurso do grão de trigo até virar farinha. Ali vimos as  diferenças entre os grãos de trigo e como elas influenciam no produto final.

Leia mais sobre a visita ao moinho.

No domingo, embarcamos numa viagem pelos pães brasileiros, onde meus convidados puderam falar um pouco sobre suas experiências e histórias e um pouco sobre os pães coloniais, que são influência italiana e portuguesa na nossa panificação.

Ao mesmo tempo em que conversávamos, podíamos sentir o cheirinho do pão assando e que serviríamos em seguida.

Leia mais sobre a palestra “Pães Brasileiros” com Rogério Shimura e Convidados.

Assim, encerramos essa semana muito proveitosa e significativa para a panificação brasileira, estando em 2 grandes eventos nacionais, sem esquecer de mencionar que, pela primeira vez, montamos uma padaria de verdade funcionando na Fispal.

Espaço Cheiro do Pão na FISPAL 2012

Semana passada foi bem agitada por aqui com 2 grandes eventos muito importantes.

De 25 a 28 de junho aconteceu a Fispal Food Service, onde fomos convidados pela diretoria do evento a montar e coordenar uma padaria de verdade funcionando durante os dias da feira.

Foi lá na “Vila do Pão” que pudemos encantar os visitantes com o aroma de nossos pães artesanais saindo do forno a todo momento.

Nossa equipe de talentosos padeiros e padeiras produziram  960 kg de pães entre  baguetes, ciabattas, pães de nozes, de azeitonas,de figo, pão siciliano, rosca de calabresa,broa de milho, pain au chocolat e croissants.

Grande parte dessa produção foi doada à instituição Prato Cheio.

Além disso, recebemos muitos futuros alunos no estande da nossa escola de panificação que estará aberta a partir de setembro.